Hunter Witches RPG Brasil
Bem Vindo!

Em um mundo aonde uma profecia previu o nascimento de dois gêmeos cujo se confrontariam pelo poder do maior mago existente na história, o planeta terra fora atingido por um feitiço feito por um deles assim ativando poderes ocultos em alguns humanos descendentes de bruxos passados, agora a caçada para guerreiros que possam ajudar ambos os lados se iniciava...

Qual será seu lado ?

Floresta de Irmadim

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Floresta de Irmadim

Mensagem por Convidado em Dom Nov 25, 2012 12:30 pm


A Floresta de Irmadim fica localizada nas redondezas da aldeia.
Apesar de ser apenas uma floresta comum, ela esconde muitos mistérios, ao chegar da noite ela se torna um lugar escuro e perigoso.
here's Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta de Irmadim

Mensagem por Convidado em Qua Out 29, 2014 3:51 pm

Samantha Cornwell Slaint
I don't know what kind of look I have.
It’s some sort of look makes people think I’m a bitch
Ser uma Slaint era quase como uma maldição. Enquanto uns viam como uma benção, eu via como um carma a ser pago, eu odiava ficar em Irmadim, tinha uma fixação pelos terrenos e no fundo até um encantamento com aquele povo tão frágil. A morte de meu ex marido me marcou por dois anos, jamais consegui esquecê-lo mas, eu tinha. Andrew e eu tínhamos o relacionamento mais complexo de todos mas, nos amávamos e perdê-lo foi doloroso, algo inexplicável. Antes, eu me alimentava dele. Apenas quantidades moderadas para não matá-lo e em sua morte tive que procurar outra forma de me alimentar. Acabei perdendo o controle e qualquer traço de emoção mas, Mark, irmão de Andrew, me ajudou a controlar a fome devastadora que sentia. Sempre pensei que ele me odiaria pela morte de Andrew. A questão era, hoje estava controlada porém, precisava me alimentar com mais frequência.
Caminhava lentamente enquanto o salto alto mal fazia barulho. O caminhar era elegante e perigoso, sempre preparada para qualquer situação. A floresta era o lugar mais discreto para fazer o que tinha que ser feito. Sentia o gosto de alguém ali. Alguém que parecia ser um rapaz, aproximei-me melhor do mesmo e sorri maliciosamente. De início ele levou um susto mas, ao ver que se tratava de uma mulher bela, seus lábios se abriram num sorriso cheio de segundas intenções e claro, o meu também. Eu não era do tipo: "Oi, eu sou uma sanguista. Sinta a minha ira, muhahaha!". Está bem, eu não parecia querer machucar ninguém e não queria mas, tinham que entender que eu precisava disso para sobreviver. O rapaz me encarou por mais tempo que previ e então ousei dar um passo adiante, encurtando a nossa distância e quando demos conta já estava diante do mesmo. O puxei para mais perto do meu corpo e deslizei meus lábios por seu pescoço, podia ouvi-lo murmurar alguma coisa mas, a essa altura não ouvia mais nada.
- Iustitium totalem! - Sussurrei uma conjuração de imobilização. Olhei nos olhos do homem e sorri perversamente, cravando meu dentes em sua jugular. Sentia o líquido quente e viscoso, a frenesi delirante me consumir. Poderia me alimentar até o seu corpo perder os movimentos e cair no abismo da morte. Entretanto, lembrei-me do que Mark dissera e me afastei do rapaz, ele me encarava aterrorizado e sorri de canto, limpando o líquido vermelho que escorria do canto direito de meu lábio. Se aproximou novamente. - Me perdoe... Logo irá passar. Sana, sana, sana, sana. - Murmurava baixo enquanto gentilmente passava a mão ao redor do ferimento, fazendo-o se curar e como se jamais estivesse existido. e o encarou em seus olhos. - Amnesia! - Conjurou um encantamento para fazer o rapaz esquecer o que havia acontecido. Ele piscou algumas vezes, sem entender ao certo o que estava acontecendo ali, apenas sorri gentilmente. - Obrigada pela ajuda. - Estendi minha mão para um cumprimento e ele a apertou, confuso. Lembro-me perfeitamente da minha primeira vítima e de como Andrew descobrira tudo. Era apenas uma simples garota que se encantou por sangue. Andrew assistira tudo de camarote, sem questionar e ao matar o simples rapaz, ele viera até mim, perfeito e sem medo algum. Me questiono se ele queria ser um sanguista ou apenas soube que era eu quem sempre quis em sua vida. Depois daquele dia, os encontros eram frequentes e ele até uma vez ofereceu para que eu me alimentasse dele porém, recusei, tinha medo de machucá-lo ou pior, matá-lo. Observei seus passos pesados irem embora do local, atordoado, me virei para ir embora também porém, sentia uma outra presença. Olhei ao meu redor, procurando algum movimento entre as matas.
Continua...
♦ TAG --- Alone || ♦ Clothes --- THIS || ♦ Music --- Dear Agony
? CREADO POR UKKO'CHII ?
here's Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta de Irmadim

Mensagem por Convidado em Qui Out 30, 2014 1:33 am


Volta por ai



Estava andando pela floresta sem fazer um barulho sequer. O tédio era consumista naquele momento e eu mal sabia o que fazer para pará-lo. Passava entre as arvores conjurando bolas de fogo, fazendo-as girarem entre meus dedos, não era algo interessante ou perigoso, mas pelo menos era algo que me distraía e abaixava um pouco o tédio.
Escutei alguns suspiros vindo do meio da floresta o que me deixou intrigado, mas seria arriscado eu me aproximar, uma vez que eu não sabia e não conhecia nada nem ninguém por ali.
Olhei entre as árvores e uma garota se alimentava de um rapaz , e o rapaz estava totalmente paralisado. Naquele momento meus olhos ficaram vidrados e meu corpo mal respondia meus movimentos, como eu ia me aproximar de uma pessoa assim? E se ela tivesse o poder de tirar o movimento das pessoas, eu não poderia me arriscar.
Fiquei vigiando ela por trás das árvores até que ela liberou o rapaz. Porque ela fez aquilo? Porque não matou ele? De qualquer maneira não era seguro me aproximar, não sabia o que ela era realmente.
Conjurei um clone perfeito meu, ele caminhou entre as árvores se revelando para ela.
-Olá-

Disse calmo e calculista para a garota. Eu estava por trás do controle e também observando cada movimento, para uma possível defesa para possíveis ataques.

 


Thanks, Dricca - Terra de Ninguém e  Aglomerado
here's Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta de Irmadim

Mensagem por Convidado em Sex Out 31, 2014 3:01 am

Samantha Cornwell Slaint
I don't know what kind of look I have.
It’s some sort of look makes people think I’m a bitch
Quando Andrew me levou pela primeira vez para conhecer sua família, confesso que fiquei preocupada. Mark era um ancião, os Slaints tinham um forte nome em Irmadim e isso me deixava nervosa afinal, eu era um sanguista. O fato de ser uma não significava que eu era má. Andrew havia me convencido para não me alimentar de outros além dele e fora o que fiz. Aquele dia foi um dos mais pavorosos possíveis mas, tudo acabara bem. Conheci os filhos de Mark e acabara me apaixonando por sua família. Eles eram tudo o que eu sempre quis, uma família grande e divertida. Eu não sabia do paradeiro de meus pais e nem quem eram, o mais estranho era que ninguém sabiam quem eles eram.
Olhei novamente ao meu redor, atenta. Sabia que de alguma forma estava sendo observada, talvez, até mesmo quando eu me alimentei do rapaz agora pouco. Meu olhar fixou-se em um ponto da floresta. Eu poderia estar delirando mas, vi uma sombra de um homem. Sei que havia animais que rondavam a floresta algumas vezes mas, não era um. Tive a certeza no momento em que o outro se aproximara, meu olhar procurava qualquer sinal incomum no outro.
- Olá... - Disse num tom frio e disposta a mostrar que não estava ali para brincadeiras. Havia algo de estranho no outro. Cruzou os braços e o analisou  melhor quando ele se aproximara. Havia mesmo algo de estranho nele. - Verum aperiat. - Sussurrei. O feitiço iria mostrar se ele era ele mesmo. Conhecia bem a mistura de ilusionismo e conjuração. No final das contas ele era um clone porém, deixei que ele resolvesse aparecer na hora certa. Pelo que notei do clone, estava em perfeitas condições, quase me enganara, isso significava que o conjurador estava próximo. Meu olhar foi até o clone do homem e sorri gentilmente. - Olá, prazer, sou Samantha. - Aproximei-me do clone e estendi minha mão para um cumprimento amigável. - O que faz aqui? - Perguntei quando larguei a mão do outro. Não estava afim de ser atacada. Poderia não ter somente um invocador e sim vários. Continuei a observar ao meu redor sutilmente, queria logo que o dito cujo aparecesse e eu pudesse retornar aos meus afazeres.
Continua...
♦ TAG --- ??? || ♦ Clothes --- THIS || ♦ Music --- Slow Me Down
♦ CREADO POR UKKO'CHII
here's Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta de Irmadim

Mensagem por Convidado em Sex Nov 07, 2014 11:16 am


Volta por ai



Analisava a garota de longe, ela parecia ter poderes interessantes, algo que poderia mesmo até me matar por um descuido, mas ela havia analisado meu clone e simplesmente começou a conversar com ele.Suspirei e fiz com que meu clone sumisse lentamente.
-Sou Henrique-
Disse saindo de trás da arvore, acho que ela não me mataria, pelo menos por enquanto e caso tentasse matar, acho que me mostrar seria uma forma de mostrar que ela poderia confiar em mim.
-Estava dando uma volta por ai, vi você se alimentando e pensei que fosse alguém perigoso, mas não é o que parece ser.-
Sorri amigavelmente me aproximando ainda mais ela.
-Vem sempre aqui para se alimentar?-
Perguntei me sentando e encostando perto de uma árvore que havia ali.

 


Thanks, Dricca - Terra de Ninguém e  Aglomerado
here's Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta de Irmadim

Mensagem por Convidado em Seg Nov 24, 2014 1:00 am



TURNO ENCERRADO

O turno foi encerrado, todo e qualquer post em continuação a este dia/evento será apagado sem aviso prévio.
O próximo turno se passara em EXATOS um mês após o anterior, então desenvolvam o personagem nesse tempo.
code designed by doll from the pretty odd
here's Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta de Irmadim

Mensagem por Conteúdo patrocinado

here's Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum